Um blogue pessoal mas... transmissível

14
Mar 09

 

Algumas vezes, dou comigo a pensar se existe alguma característica que possa diferenciar o amor gay em relação ao amor heterossexual. E invariavelmente chego à conclusão que não. É um amor que nasce tão sem explicação quanto o amor entre um homem e uma mulher. É o coração que bate mais forte. É aquela vontade de estar junto de quem se ama. É aquele desejo de partilhar a vida toda. De facto, não pode existir coisa mais banal. Afinal, acontece todos os dias em qualquer parte do mundo com gente de todas as raças, cores e religiões.

 

A única diferença que poderá existir relaciona-se com a postura que cada um adopta quanto ao sentimento em si. E essas diferenças manifestam-se tanto no amor entre pessoas do mesmo sexo como entre heterossexuais. Como todas as pessoas, os homossexuais não são pessoas isoladas do mundo exterior e tudo o que se passa na sociedade envolvente repercute-se ao nível das suas vivências e dos seus afectos. Estamos na sociedade do descartável, onde a vida passa a correr e as pessoas, todas as pessoas, têm sede de amar e ser felizes, mas muitas vezes não sabem o que é o amor e tornam-se egoístas porque a sociedade assim as moldou. Neste sentido, somos o produto das nossas próprias vivências e, porque não dizê-lo, das vivências dos outros, que nos afectam em maior ou menor escala. Há anos conheci um rapaz, que logo no primeiro encontro já me perguntava se eu queria namorar com ele enquanto babava literalmente por qualquer um que se aproximasse de nós… Perante isto, penso que cada um deve parar para reflectir que tipo de amor deseja dar e receber.

 

Voltando ao amor que une duas pessoas do mesmo sexo, vejo-o cada vez mais como um amor especial, considerando que se desvia do propósito do amor orientado para a procriação, superando assim todos os determinismos biológicos que encaminham o ser humano para a união com o sexo oposto, visando o cumprimento da função reprodutora da espécie. E dadas as circunstâncias sociais que habitualmente o envolvem terá de ser ainda um amor mais forte do que o amor heterossexual pelo valor inestimável das inúmeras provas a que tantos casais homossexuais se submetem diariamente por estarem com alguém do mesmo sexo. Por conseguinte, parece-me inadmissível que alguém, seja ele quem for, venha pôr em causa o amor profundo e verdadeiro e todos os sentimentos de afecto, carinho, intimidade e partilha que eu, como homossexual, sou capaz de nutrir por alguém do mesmo sexo.

 

Costuma dizer-se que uma relação heterossexual não pressupõe normalmente o acto de afirmação identitária da sua sexualidade e que um heterossexual ama sem pensar que é heterossexual. Em contraponto, diz-se também que um homossexual, ao fazê-lo, muito dificilmente se abstrai da sua identidade sexual. Mas pergunto-me se esta ideia não é originada a priori pela conformidade com aquilo que civilizacionalmente se foi interiorizando como "normal". E, como dizia acima, nenhum homossexual está imune ao ambiente cultural que o rodeia. De facto, nenhum homossexual é uma ilha isolada… Por isso mesmo, é natural que seja difícil que, de um dia para o outro, possa abstrair-se de uma realidade que lhe foi incutida como a única "normal" e admissível. Até ao dia em que finalmente essa dita "normalidade" seja encarada doutra maneira, também pelos próprios homossexuais, e todos possamos viver plenamente a nossa sexualidade…

 


Quando falo em procriação, faço-o livre de quaisquer condicionalismos religiosos. Faço-o apenas em termos meramente biológicos. Imagina que numa relação homossexual, os membros do casal querem ter um filho. Ambos saberão que apenas um deles poderá ser pai biológico da criança. Nesse caso, um dos membros do casal terá de abdicar dessa possibilidade. E não deves ignorar que para algumas pessoas isso é realmente importante. De resto também acho que as reacções biológicas que se produzem numa relação homossexual funcionam exactamente como as que têm origem numa relação homem/mulher, e que obviamente o sexo homossexual é mais propício à experimentação. Até para que não haja o perigo de a relação vir a cair na rotina, o que é uma porta aberta para traições e afastamentos...

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15




pensamentos que aqui deixaram
Olá!Também entrei hoje oficialmente de férias!=)E ...
Hmmm...simplesmnete o tipo ve a sua realidade ameç...
Que vergonha...só agora reparei que estás de volta...
Boas férias...e boa música.
Não sei se posso dizer que sou um frequentador da ...
Pinguim, ainda bem que gostaste. O tema é aliciant...
Toby, realmente com mentes tão tortuosas só se pod...
J. Coelho, como disse na resposta ao comentário an...
João, claro que o engate é independente dos locais...
Gostei imenso do teu texto.Parabéns! Abraço.
Prémio "Felizes Juntos"
Create your own banner at mybannermaker.com!
A Minha Música


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

mais sobre mim
pesquisar
 
Participa Na Sondagem!
Qual a orientacao sexual de quem me visita?
Homem heterossexual
Mulher heterossexual
Gay
Lesbica
Bissexual
Nenhuma
Nao sabe
  
pollcode.com free polls
Suspeito Que Estão...
online
Suspeitos Que Por Aqui Passaram
Hit Counters
Free Hit Counters

Generated image
blogs SAPO