Um blogue pessoal mas... transmissível

11
Jan 09

Ontem fui aos saldos. Não por uma necessidade urgente nem por um impulso irresistível. Quem me conhece sabe que não sou assim. Mas na fase complicada que estou a viver tenho de arranjar os pretextos mais disparatados para sair de casa.

 

E assim foi. Peguei em mim e pus-me a caminho. Quando cheguei ao epicentro do consumo cá da urbe deparo-me logo com o cenário inevitável. Em todas as vitrinas de loja que ostentassem aquela palavra mágica apinhavam-se as mais variadas gentes, acotovelando-se e olhando-se furiosamente como quem protege a sua cria ou tenta garantir o seu lugar ao sol. Lá dentro o cenário não era melhor. Muito pelo contrário. Roupa e mais roupa, amontoada por todo o lado, compradores de ocasião circulando avidamente de prateleira em prateleira na expectativa de encontrar o tamanho que já não existia, funcionários a fingir uma calma que há muito tinham perdido, miúdos prestes a desencadear uma nova Intifada (sim, é verdade!) só porque um deles passou à frente na fila para o pagamento.

 

Com tudo isto, acabei por comprar apenas um livro e uma camisa que nem sequer estava em saldo... Assim que pude, fugi dali o mais depressa que pude e vim refugiar-me no meu cantinho. É que os bárbaros andem aí...

publicado por Pensador Insuspeito às 00:34

Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

14

21
23



pensamentos que aqui deixaram
Olá!Também entrei hoje oficialmente de férias!=)E ...
Hmmm...simplesmnete o tipo ve a sua realidade ameç...
Que vergonha...só agora reparei que estás de volta...
Boas férias...e boa música.
Não sei se posso dizer que sou um frequentador da ...
Pinguim, ainda bem que gostaste. O tema é aliciant...
Toby, realmente com mentes tão tortuosas só se pod...
J. Coelho, como disse na resposta ao comentário an...
João, claro que o engate é independente dos locais...
Gostei imenso do teu texto.Parabéns! Abraço.
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO